O espaço no meio

For English click here.

Vivi a vida partido pelo medo que me ensinaram a ter. Sentia que era diferente, errado, um tolo. Aprendi que devemos temer os estranhos.

Isso foi o que me fizeram acreditar; esse foi o jogo no qual fui pego.

“Não sorria para estranhos.”
“Não fale com estranhos.”
“Não aceite balas de estranhos.”
“Não seja assim tão bobo!”

Até o dia em que me dei conta de que, tão preocupado com os outros, eu era estranho para mim mesmo.

Ensinam de tudo para nós, exceto como amar ou até mesmo o que significa Amor. Mostram-nos de tudo, exceto a verdade. Quando você é uma criança, ninguém conversa sobre como se tornar seu próprio amigo. E então, para ser verdadeiro você precisa ter coragem, porque mentir e se adaptar a padrões é a norma.

Não deixe de apreciar o valor da vida de ninguém; nunca deixe de apreciar sua própria vida. Seja compreensivo. A diferença não perturba a ordem, os padrões, sim. Eles perturbam o coração, a peculiaridade e a paz da alma.

Categorias perturbam o Amor, que é o que deve prevalecer.

Você recebe o nascimento.
Você recebe a morte.
O que está no meio disso, você deve construir.

Siga o caminho da Liberdade.

Escolha a ferramenta Amor; escolha o caminho Liberdade. Liberte-se da prisão que é o medo. O verdadeiro “eu” não é tolo, não é errado, mas sim, é a corda que mantém o ser inteiro. E a verdade está no coração.

Você pode rir, sorrir, conversar. Não é necessário temer. Não é necessário ter coragem. Você só precisa fluir com sua essência: o divino que habita em você.

Entre nascimento e morte, ame. Isso cria uma jornada extasiante da luz, através da luz, para a luz.

“Ame teu próximo”, não julgue, não categorize, não trate com pena, apenas ame. E jamais se esqueça de amar a pessoa que está mais próxima de você: você mesmo.

Seja o Amor que você espera receber.


Read more here:
[Leia mais...]
Love Thoughts
&
Meditation

The in between

Para ler em português clique aqui.

I have lived my life shattered by the fear I was taught. I have felt I was different, wrong, a fool. I have learned strangers are to be feared.

That was what they made me believe; that was the game in which I was caught.

“Don’t smile at strangers.”
“Don’t talk to strangers.”
“Don’t take candies from strangers.”
“Oh, don’t be such a fool!”

Until the day I realized, so worried about the others I was being a stranger to myself

We are taught so many things except how to love or even what love means. We are shown everything except the truth. When you are a kid, no one talks to you about making friends with yourself. Then to be truthful you must be courageous, because lying and adapting yourself to patterns is the norm.

Never take any one’s life for granted; never take your own life for granted. Be understanding. Difference does not disturb the order, patterns do; they disturb the heart, uniqueness and Peace of the soul.

Categories disturb Love; Love must be the order.

You are given birth.
You are given death.
The in between is for you to build.

Walk the path of Freedom.

Pick the tool Love; pick the path Freedom. Get rid of the prison which is fear. The real “I” is not foolish, it is not wrong, but rather, it is the cord holding the being together. And truth is in your heart.

You can laugh, smile, talk. No fear is needed. No courage is needed. You only need to flow with your essence: the divine dwelling in you.

Between birth and death, love. That makes an ecstatic journey from light, through light, to light.

“Love thy neighbor,” don’t judge, don’t categorize, don’t patronize, simply love. And never forget to love the one who is the closest to you: yourself.

Be the love you wish to receive.


Read more here:
[Leia mais...]
Love Thoughts
&
Meditation

The Lotus and the Swamp | O lótus e o pântano

A Lotus doesn’t ignore
the fetid swamp
nor does it grow muddy.

Fully aware of its purpose,
it takes root in the loamy soil,
feeding and growing
into the flower it is.

O Lótus não ignora
o fétido pântano
nem cresce enlameado.

Consciente de seu propósito,
ele se enraiza no solo barrento,
alimentando-se e crescendo
a flor que é.


English-language audio

Áudio em português


Read more here:
[Leia mais...]
Love Thoughts | Pensamentos de Amor
&
Meditation | Meditação

What you Share | O que você compartilha

O que você compartilha e
com quem você compartilha
não é tão importante quanto:
Você só compartilha o que possui.

Deitar aos porcos as pérolas
simplesmente significa:
Você possui pérolas.

Read more here:
[Leia mais...]
Love Thoughts | Pensamentos de Amor
&
Meditation | Meditação

High flight, Deep Roots | Voo alto, raízes profundas


Você só consegue voar
tão alto quanto suas raízes
descem e se aprofundam
até seu verdadeiro Eu.

Faça a tocha da vida
queimar pelas duas pontas —
Meditação e Compaixão —
construa sua base, e
abra suas asas.

O verdadeiro Amor não precisa de objetos
nem padrões.
Existe sem esforço.
Encontre seu centro,
e encontrará os Outros.

Você existe em tudo;
tudo existe em você.

Read more here:
[Leia mais...]
Love Thoughts | Pensamentos de Amor
&
Meditation | Meditação

In the Beginning

In the beginning it was action.
And the action was Love.
Love is creation.

Then the Human Beings
fabricated nouns
invented adjectives,
formulated adverbs,
rested on their possessions,
and judged
the Other.

Words became hell
and made dwelling
among us.


No princípio era ação.
E a ação era Amor.
Amor é criação.

Então o Ser Humano
fabricou substantivos
inventou adjetivos
formulou advérbios,
descansou sobre suas posses
e julgou
o Outro.

Palavras se fizeram inferno
e passaram a habitar
entre de nós.

••

Om Shanti
Bhuvi
भुवि ♥️


Read more here:
[Leia mais...]
Love Thoughts | Pensamentos de Amor
&
Meditation | Meditação

O que habita em seu coração?

For English click here.

Quando Sita, esposa de Rama, foi sequestrada por Ravana, o demônio de dez cabeças, Sugriva, o rei dos símios, permitiu que Rama usasse seu exército em uma expedição para resgatá-la. Hanuman, o poderoso general macaco, filho do vento, que salta grandes distâncias, foi alistado e levou Rama e seu irmão Lakshmana para Lanka. Depois de uma série de batalhas, Sita foi resgatada. O casal retornou a Ayodhya, dando fim a um exílio de quatorze anos, e Rama reclamou seu trono.

Durante a celebração em Ayodhya, o rei Vibhishana ofereceu ao rei Rama um colar de pedras preciosas como sinal de sua devoção. Acreditando que a joia ficaria mais bonita na rainha, Rama sugeriu que Sita recebesse o presente. Ela hesitou um pouco antes de aceitá-lo e então decidiu que o daria ao devoto mais dedicado de Rama, quem nunca foi egoísta enquanto servia ao Mestre. Assim, ela ofereceu a peça a Hanuman.

Depois de aceitar o presente, ele examinou cada pedra do colar antes de descartá-las. Quando foi repreendido e questionado por Vibhishana — Por que jogar fora tão preciosas  e divinas pedras? — Hanuman respondeu:

— Preciosas? Divinas? Examinei cada uma e não vi nem meu Mestre nem minha Rainha nelas. Pedras podem ser preciosas e divinas para você, mas joias em que não vejo meu Amado não são mais que seixos.

— Você está dizendo que qualquer coisa neste mundo em que Rama não está presente é inútil? — perguntou Vibhishana.

— Exatamente. Você tem dúvidas?

— Neste caso, Rama deveria estar em seu corpo, caso contrário, você não deveria mantê-lo.

— De novo você está certo. Em cada tecido, em cada tendão de meu corpo vive o Senhor Rama e minha rainha e Mãe Sita. E se você precisar, eu posso te mostrar que é verdade.

Os céus enviaram luz e Hanuman gritou “Glória ao Deus Rama!”, antes de rasgar e abrir o peito para mostrar ao rei e a todos os convidados que seu coração era o lar do Amor maior, onde o divino habitava.

Quando ele abriu o peito, Hanuman ultrapassou o ego e mostrou quem ele realmente era, no coração, em seu centro. Ele era um homem de devoção, da verdade; ele trazia no coração Amor e virtude.

O milagre é conhecido como o maior sinal de conexão entre mestre e discípulo: Amor puro.

Sri Hanuman, devoto de Sri Rama, avatar de Shiva, discípulo de Surya, deus do sol, é símbolo de força, devoção — exemplo de conexão e Amor — e do poder maior dentro dos seres individuais.

Quem você é não é quem você diz ser, muito menos qualquer coisa que você prende a si. Você é quem você traz no coração. Se você rasgasse e abrisse seu peito, se você fosse para além do ego, quem veríamos lá dentro, no seu coração?

Hanuman abraça Rama
(fonte da imagem: Amazon)

Sua existência é beleza.
Viver quem você é
é ser
absorvido pela essência.

A divindade se expressa
em todos os seres—
a peculiaridade é divina.
Você é uma expressão especial de vida:
energia única.

Somos todos iguais, mas
cada flor faz
um mel de sabor diferente.

Na superfície somos ego—
apego.
No centro somos Amor—
a espinha dorsal, que nos permite estar de pé.

Somos Amor,
a maior energia de criação.
Somos deus.

Se você rasgasse e abrisse seu peito,
como Sri Hanuman,
o que veríamos
dentro de seu coração?


Read more here:
[Leia mais...]
Love Thoughts
&
Meditation

What dwells in your heart?

Para ler em português clique aqui.

When Sita, Rama’s wife, was abducted by the ten-head demon Ravana, Sugriva, the king of the apes, allowed Rama to use his army on a quest to rescue her. Hanuman, the mighty monkey general, the son of the wind who could leap distances was enlisted and took Rama and his brother Lakshmana all the way to Lanka. After a series of battles, Sita was rescued. The couple headed back to Ayodhya, ending a fourteen-year exile, and Rama reclaimed his throne.

During celebration in Ayodhya, King Vibhishana offered King Rama a necklace made of precious stones as sign of his devotion. Believing it would look more beautiful on the queen, Rama suggested Sita should be gifted with the jewelry. After hesitating, she accepted the present and decided to pass it on to Rama’s most dedicated devotee, who was never selfish while serving his Master. Therefore, she offered the piece to Hanuman.

After accepting it, he examined every single stone in the necklace before throwing them away. When rebuked and questioned by Vibhishana—why throw away such precious and divine stones?—Hanuman replied:

“Precious? Divine? I examined each one and could not see my Lord nor my Queen in them. Stones might be precious and divine for you, but jewelry in which I don’t see my Beloved are nothing more than pebbles.”

“Are you saying whatever in this world where Rama is not visible is useless?” said Vibhishana.

“Precisely. Do you have any doubt?”

“In that case, your body should bring Rama in it, otherwise you shouldn’t keep it either.”

“You are right again. In every tissue, in every sinew of my body lives Lord Rama and my queen, Mother Sita. And if you need me to, I can show you it is true.”

The heavens sent light, and Hanuman cried “Glory to Lord Rama!” before tearing his chest open to show the king and all the guests his heart was the house of greatest Love, where the divine dwelt.

When he opened his chest Hanuman went past his ego and showed who he really was, in his heart, in his center. He was a man of devotion, of truth; he carried in his heart Love and virtue.

The miracle is known as the ultimate sign of bond between Master and Disciple: pure Love.

Sri Hanuman, a devotee of Sri Rama, an avatar of Shiva, a disciple of Surya, the sun god, is a symbol of strength, devotion—an example of bond and Love—and the unlimited power within individual beings.

Who you are is not who you say you are, much less whatever you attach to yourself, but rather who you carry in your heart. If you tore your chest open, if you moved past your ego, who would we see in there, in your heart?

Hanuman hugs Rama
(source of image: Amazon)

Your existence is beauty.
To live who you are
is to be
absorbed by the essence.

Divinity expresses itself
in every being—
peculiarity is divine.
You are a special expression of life:
unique energy.

We are all equal, but
each flower makes
a different tasting honey.

On the surface we are ego—
attachement.
In the core we are Love—
the spinal cord, allowing us to stand.

We are Love,
the greatest energy of creation.
We are god.

If you tore open your chest
like Sri Hanuman,
what would we see
in your heart?


Read more here:
[Leia mais...]
Love Thoughts
&
Meditation